RSS
 

Piacere Restaurante

18 abr

Novo restaurante “na Basila”. Fui conhecer uns dias atrás, um almoço rapidinho, mas gostei. Comecemos pelo ambiente, pois não tem como deixar de falar que é beeemmm bonito! Botem reparo na fachada….

foto 2

O investimento foi bom por ali, sem dúvidas. Decór lindo em tons terrosos, porta guardanapos de linho impecáveis, taças de cristal…. o que me fez vontade de voltar para jantar pois achei muito acolhedor para um jantar romântico. #fica a dica para dia dos enamorados! <3 O atendimento correu tranquilo, mas o restaurante não estava cheio, então ainda não dá para saber.  

foto 1 foto 4

Aquela fome mostra e então começamos pela porção de bruschettas. Duas de tomates e duas de cogumelos. Enormes, diga-se de passagem. Estavam medianas… faltou crocância para mim. Aquela gratinada que deixa tudo mais lindo e cheio de interessância no final.

foto 1-2

 Na hora dos principais fiquei na dúvida entre duas opções completamente diferentes e acabei escolhendo o risoto de camarões. Estava bem bom, bem temperado, ponto correto, com camarões pequenos, porém em uma quantidade boa e macios. Aprovei.

foto 3

Marido foi de peixe do dia (pescada branca) com risoto de limão. Um prato sem mistérios, bem normal eu diria, mas estava ok. A conclusão é que acredito valer a pena explorar o menu. Os pratos giram em torno de R$ 60. 

foto 2-2

E como eu disse, foi um almoço breve… esse período sem vinho, ainda mais quando maridón se abstém dos prazeres de Baco também, tem encurtado bastante as refeições, além de eu estar na reta final da gestação não dando conta de programas extensos. Daí pulei a sobremesa, que me aguardava ansiosamente em casa para ser devorada… mas isso é assunto para o próximo post: uma torta red velvet de comer de joelhos…. 

Serviço: 408 Sul, Brasília/DF.

Tel:(61) 3443-5479 



Posts Relacionados:

 

Fig & Olive

11 abr

Dizem que mulher grávida enjoa de várias coisas engraçadas, né? Não só de comida, mas do marido, de algum produto específico, de cheiros e por aí vai. Eu, por incrível que pareça, enjoei de São Paulo (eu sei… aloka. Mas explico: no início da gestação passei 15 dias lá. Eu nem tô podendo mais viajar, mas quando ainda podia, não queria nemmm pensar em ir por lá que me dava nos nervos kkkkkk) e também meio que enjoei de viajar…. tipo, vontade ZERO de sair da minha casa. Daí os muitos post de Brasília na sequência, mas tem uns esquecidos de outras cidades aqui que vou compartilhar com vocês pra não ficar muito monótono, tá? :)

Captura de Tela 2014-04-11 às 16.11.59

O Fig & Olive é um dos restôs mais delícia, simpáticos, gostosos e baratos que conheço em New York. Tem post antigo dele aqui… quando o conheci, na filial do Meatpacking. Dessa vez fomos na filial da 5a avenida e também foi maravilhoso! O ambiente é menor, mas não menos bonito e acolhedor. O menu com preço fixo camarada também funciona (cerca de U$ 28 no almoço) e aos finais de semana tem esse mesmo menu para bruchs. Delícia, não?

Vamos às entradas: bisquê de lagosta muuuitooo delicioso. 

foto 1-4

Bolinhos de cogumelos trufados. Nada light, mãssss, uma delícia!

foto 2-4

E os principais, um arroz de frutos do mar meio paella, igual da outra vez. 

foto 3-3

E peixe do dia com legumes bem temperadinho. So yummy!

foto 4-2

A sobremesa foram os crostinis com mascarpone e cerejas do outro post, mas a foto de agora evaporou…. aproveita e vai lá ver!   Todos os pratos são lindos e estavam gostosos. O tipo de lugar que capricha sempre, sabe? Digo e repito….. esse vale a pena ir para o caderninho de viagens! Enjoy!

Serviço:  10 East 52nd Street, Between 5th & Madison Ave. New York, NY.

Tel: (212) 319-2002

http://www.figandolive.com/locations-reservation/fifth-avenue/



Posts Relacionados:

 

Olivae

07 abr

É tão bom quando encontramos surpresas inesperadas pelo caminho, não? Foi bem o que aconteceu comigo e o Olivae. Um dia qualquer fui para um almoço despretensioso e, de repente, caí de amores. Vi o amor à gastronomia em cada etapa, em cada ingrediente explorado, no cuidado do início ao fim e em cada detalhe. Coisa rara de se ver hoje em dia… ainda mais em Brasília. (isso é um fato triste, mas é um fato real).

FACHADA

O chef e proprietário da casa é o Agenor Maia, que tem o interessante CV: desde sempre esteve envolvido com o mundo da gastronomia, nem sempre diretamente na cozinha, e nos últimos anos morou por dois em Portugal. Em seu retorno trabalhou alguns meses com Alex Atala no DOM….. e veio para na capital, com seu Olivae há cerca de oito meses.

Penso que o desafio dele é grande, porque fazer gastronomia e arte não é para qualquer um- principalmente fora do eixo Rio-SP, onde existe mais facilidade com fornecedores e consequentemente, preço, que, na grande maioria das vezes (e no final das contas), é o fator decisório se o restaurante mantém as portas abertas ou não.

Experimentei pequenas porções de vários pratos do menu e posso dizer…. o moço tem talento! Na verdade, mais que isso…. o moço ama o que faz e tem muita paixão pela gastronomia. Com Atala aprendeu a explorar ao máximo cada ingrediente, valorizar seu potencial e trazer arte à mesa, em forma de alimento.

No menu, tem-se bacalhau (ora pois, depois de dois anos na terrinha, não havia como ser diferente), cortes de kobe, aves, barriga de porco, além de algumas opções tradicionais…. e vou precisar de algum tempo para explorar ele todo. Pelo que já conheci…. pensem na minha animação! Os preços dos pratos são bem razoáveis, a partir de R$ 35 e nos almoços durante a semana há um esquema inspirado no CT Boucherrie carioca, onde o comensal escolhe a carne e um rodízio com acompanhamentos fica à disposição circulando pelo salão. Minha próxima ida lá…

Falando nele, o ambiente é bonito e clean, sem grandes luxos. Toalhas de mesa, por exemplo, foram cortadas para baratear a operação. Acho justo. Antes investir na qualidade das matérias primas… certeza!

Cópia de _MG_8099 - Olivae

Vejam aqui o que provei…. as porções estão menores porque foi uma degustação, ok?

Lâminas de língua de boi Wagyu curadas. Eu, que na teoria não como língua, comi e gostei. :)

foto-3

Croquete de capivara com geleia de cagaita, uma frutinha do cerrado. Delícia!!!! 

foto 1

Espaguete de palmito pupunha com camarões. Deliciooosoooooo. a textura da pupunha crocante em contraste com o camarão macio é incrível. E ainda tem as opções com cogumelos ou vieiras e baunilha. 

foto 2

Arroz de pato…. forte e cheio de presença. Muito bom!

foto 3-2

Kobe com farofinha de panko. Não preciso falar muito…. o kobe é sensacional e o deles do melhor fornecedor que há ultimamente, Beef Passion. 

foto 4

Para finalizar, tiramisu. Quem é fã vai adorar. 

foto 5

E sopa fria de chocolate com toque de azeite, doce de leite produzida na casa e caramelo com castanhas do Brasil. Mais parece uma obra de arte, não?

foto-2

Ai ai meu povo, muito, muito delicioso.

Outra coisa legal de falar, é que o restaurante tem um projeto que está criando um burburinho na cidade. Chefs bacanas de outras cidades são convidados para preparar jantares cheios de troca de informação e mais uma vez, paixão pela gastronomia. Acompanhem pela fan page do restô no facebook para ver a programação.

Então é isso o restaurante merece até um palavrão para descrever a intensidade da delícia da experiência, mas como sou uma mocinha, vou falar somente que é imperdível. Pode ir com fé!

Serviço: 405 Sul, bloco B, asa Sul. Brasília.

Tel:(61) 3443-8775



Posts Relacionados:

 

Espresso Mogiana

01 abr

Conheci o Mogiana há algum tempo, assim que abriu e voltei lá um ou duas vezes. É um café bem pequenino, na 209 Sul e serve cafés da região do Alto Mogiana, em SP, da marca Octavio Café.

foto 2-3

foto 1-3

Lembro que já provei o bolo de cenoura com cobertura de chocolate, biscoitos de queijo, cafés mais elaborados e outras comidinhas do tipo, que estavam gostosas. 

foto 5

foto 4

Na última ida por lá, pedi o croque madame, com queijo, presunto de parma, molho bechamel e um ovo frito finalizando tudo (que normalmente tem a gema mole, mas pedi bem frita), além de um suquinho de laranja.

foto 2-2

Minha amiga foi de tapioca com queijo e chocolate quente.

foto 1-2 foto 3-2

O saldo foi bem mediano dessa vez. Meu croque madame tinha o preseunto e parma muiiiiito salgado. Então tive que tirá-lo por inteiro para conseguir comer. E a tapioca da minha amiga estava ressecada…. passou do ponto na frigideira. O chocolate quente é bem cremosão e estava gostoso… e meu suco de laranja, bem, era apenas um suco de laranja.

A atendente era uma simpatia, o que me motiva a voltar e tentar outras opções…. e a minha sugestão pra vocês é a mesma, se forem por lá, peçam outras coisas que não o croque e a tapioca…. mais chances de saírem felizes.  :)

Serviço: 209 Sul, Bloco B, loja, 35. Asa Sul, Brasília, DF.

Telefone: (61) 3244-6805



Posts Relacionados:

 

Taypá

28 mar

Então. Oi pessoal!!

Vou começar contando um “causo”, depois falo do jantar. Essa semana que passou rolou um evento chamado Menu a 4 mãos com o chef carioca Pedro Pecego, no Taypá, e eu fiquei bem curiosa em experimentar. Daí que ontem fui jantar lá, mas infelizmente não rolou o menu. Era um jantar com 8 cursos, sendo que dois deles crus (ceviche e carpaccio de pato). Como estou de altas de carnes cruas, pedi para ver se podiam fazer alguma adaptação, tipo maçaricar o peixe ou trocar o prato, o garçom falou que não…”ordens do chef, não se troca nada no menu a 4 mãos”. Como eu sou brasileira e não desisto nunca facilmente, pedi para chamar o chef à mesa, para ver se ele se comovia com meu desejo de grávida e conseguia me atender. Quando me vem um rapaz, sem dolma, se apresenta como chef. Imaginem a cena:

- Eu, com uma cara de cisma: você é o chef?

-Ele, titubenado: sou. Ehhh ahannn, sou o encarregado.

- Eu: Encarregado do que? Não entendi…. você é o chef ou o encarregado?

- Ele: ehhh, sou o encarregado do gerente.

- Eu: tá bom, obrigada.

O_restaurante_cr_dito_DUO_Fotografia

Acabou a conversa, né? Achei uma falta de respeito eu chamar o chef e vir um rapaz, que nem o gerente é, ver o que eu queria. Fiquei brava, acho que os clientes devem ser tratados com mais cuidado.

Bom, acabamos ficando lá mesmo, eu estava com muita fome e pedimos pratos do cardápio tradicional, que estava funcionando normalmente. Escolhi o Lomaso, que é um mignon com cogumelos em molho cremoso, vinagrete e nhoque grandão bem molinho. Estava muuuuito bom… daí salvou a noite, ufa!

foto 2

Marido pediu um peixe com camarões e uns bolinhos fritos de acompanhamento, que estão por baixo do peixe. O prato dele também estava muito bom, com a cocção do peixe e do camarão perfeitas e mais uma vez o molho dando um toque todo especial ao prato.

foto 1

Comi meu prato inteiro , que foi muito bem servido e quase não queria doce, mas fui valente e pedi um suspiro limenho para dar uma adoçada no paladar. Uma sobremesa linda e digamos… diferente. Não consigo adjetivá-la com outro nome. A mistura de sabores, nada muito doce (mesmo sendo suspiro mole) com canela, cravo- talvez-, uns moranguinhos e uma farofinha foi bem interessante. Gostei… e contribuiu para diminuir a chateação inicial.

foto 3

Serviço: QI 17, comércio local, lago Sul. Brasília.

Tel: (61) 3364-0403

http://www.taypa.com.br



Posts Relacionados: