RSS
 

NAU Brasília

25 nov

Daí que ontem fui conhecer o Nau, o novo restaurante de frutos do mar de Brasília. Abriu há poucas semanas e parece que é da mesma rede do Mangai, pois ficam no mesmo terreno.

5

Começando pelo ambiente, bem legal, espaçoso, arejado, bonito. Tem grande capacidade de atendimento, com muitas mesas. Só que, este tipo de restaurante, muito mais que estabelecimentos de pequeno porte, sofrem absurdamente com a qualidade do atendimento.

3

Tirando o fato que nos deram 30 minutos na fila de espera e ficamos quase 1 hora, ao sentar-nos foi que começou o show de horror. Garçom despreparado, para não falar sem noção. Pedimos as bebidas, mais uma entrada, bolinho de mandioca com bacalhau, que estava bom e já escolhemos os principais. Antes na espera, tínhamos pedido o camarão empanado no gergelim, que estava médio. Um pouco salgado além da conta.

1

4

Pedi moqueca de peixe e camarão e um peixe grelhado. Quando o garçom fala: “olha, não pede a moqueca não, porque vai demorar muito, pelo menos 40 minutos. Eu: e se eu pedir outro prato irá demorar quanto? -Aí é rapidinho, pode ser qualquer um. Se você quiser pedir a moqueca eu não sei não, é por sua conta e risco!”. Hahahahaha todos nos entreolhamos chocados, quanta finesse não?! Contrariada, pedi a chapa de frutos do mar, que já tinha visto fotos e achado interessante.

É um prato bem farto e serve umas quatro pessoas…. só que a nossa voltou pela metade para cozinha. Uma lagosta estava bem feita, a outra muito salgado e borrachenta. As lulas borrachentas também. Os camarões estavam ok e o polvo foi o único que realmente estava bom. Nem os vegetais salvaram. O brócolis gelado e murcho e os pimentões crus. Que tristeza! Detalhe: demorou 40 minutos. :(

foto_1

O peixe com alcaparras, cogumelos, batatas, pimentões estava bom e foi o que segurou o almoço, mas assim, nada excepcional. Serve umas três pessoas com média fome ou duas com muita fome. Os dois pratos são acompanhados por arroz com brócolis e se fossem bons, teriam um bom custo benefício. R$ 152 a chapa de frutos do mar e R$ 99 o peixe.

foto_2

Pedimos sobremesas e café. O garçom sugeriu trazer os cafés em determinado momento para chegar junto com as sobremesas e nós aceitamos. Mas advinha. As sobremesas chegaram, os cafés não. Para sobremesa, pedimos um mousse de chocolate que estava ok.

foto_4

 Uma torta de limão que estava boa.

foto_5

 E um brigadeiro de colher (gigante) que não estava bom. Como assim, brigadeiro ruim, meu Deus? Chegou gelado, difícil de comer. O chocolate por fora era de má qualidade, apesar da parte de dentro ter bom sabor. Ou seja, o saldo para mim, não foi positivo. Postei uma foto no instagram e as opiniões foram divididas. E vocês? Quem já foi? Compartilhem conosco suas experiências, vai!

foto_3

Serviço: SCE Sul, trecho 2, conj 41, próximo a Ponte JK, bem ao lado do Mangai.

Tel: (61) 3252-0155



Posts Relacionados:

 

Tags: , , , , , , ,

Leave a Reply

 

 
  1. Luciana Torres

    25 de novembro de 2013 at 17:29

    Boa tarde, o Nau é da mesma dona do Mangai, uma paraíbana empreendedora. Não conheço ainda o Nau aqui, mas tudo o que você colocou aqui, acontece também no de João Pessoa. Aqui em Brasília acho que o grande diferencial são as estruturas e os preços bem maiores do que os praticados na capital paraíbana. Esses problemas são recorrentes aqui em Brasília, não é? Falta bom atendimento em vários estabelecimentos. O que não sentimos, por exemplo no Mangai, apenas porque temos a oportunidade de nos servirmos…

     
    • Karine Mariath Michels

      27 de novembro de 2013 at 13:55

      Oi Luciana,
      Infelizmente o problema com serviço é uma constante aqui…. inacreditável, mas essa é a realidade de Brasília!
      Eu não gosto do tipo de proposta do Mangai, mas de fato, o fato da própria pessoa se servir num buffet é uma mão na roda para não sofrer com o atendimento.
      Espero que o Nau repare as arestas… quem sabe não dou uma segunda chance daqui algum tempo?
      Beijos e obrigada por comentar! :)

       
  2. Maíra

    25 de novembro de 2013 at 19:11

    Fui em João Pessoa e gostei muito. A Bruschetta de camarão é muito gostosa!
    Fui duas vezes após a inauguração e não estava cheio. Aliás, estava tranquilo e me surpreendeu o tempo de preparo dos alimentos, pois estava bem mais rápido que em João Pessoa.
    Talvez não estavam preparados para a casa cheia. Uma pena!

     
    • Karine Mariath Michels

      27 de novembro de 2013 at 13:56

      Oi Maíra, pois é, uma pena!
      Tomara que consigam corrigir os problemas e oferecer comida de qualidade e serviço correto, vamos aguardar mais um pouco…
      Beijos e obrigada por comentar!

       
  3. claudia vieira

    26 de novembro de 2013 at 21:20

    Olá Karine, acabo de encontrar seu blog numa busca desesperada por informações sobre Brasilia e a m e e e e e i !!! Gente, vc é o máximo !! Preciso demais de sua ajuda, pois vou expor um trabalho no Palacio do Planalto e não conheço nada na capital federal. Vou com equipe e convidados e preciso me orientar um pouco. Você poderia me ajudar ??? Ficaremos hospedados no Comfort Suites Brasilia, Asa Norte. Esses restaurantes e padarias que vc citou ficam em um setor só ?? Por exemplo, vou precisar comprar um lanche pra sustentar a turma da montagem ( eu inclusive ) e preciso ir ao setor de supermercados e comidinhas ??? Me ajude, por favor. Viajo dia 29/11. Aguardo, obrigada.

     
    • Karine Mariath Michels

      27 de novembro de 2013 at 14:02

      Oi Claudia, obrigada!
      Bsb tem uma dinâmica completamente diferente das outras cidades, há setores para tudo mesmo, mas têm mercados e padarias em quase todas as quadras residenciais.
      Para vc que vai ficar no Setor hoteleiro norte, a melhor opção são as primeiras quadras da Asa Norte, tipo 102/302, 202/402 ou 104/304, 204/404, onde vai achar padarias e um pequeno mercado na 402.
      Restaurantes próximos vc pode usar as praças e alimentação dos shoppings que ficam perto, Brasília shopping e Pátio Brasil, ou o restaurante do hotel mesmo, que eu não conheço, mas deve atender a demanda, ou pequenos restaurantes das comerciais do início da Asa Norte/Sul. (tem o Don Durica, um bom buffet na 202 norte, por exemplo).
      Espero ter ajudado. Boa sorte e sucesso na exposição!

       
      • claudia vieira

        27 de novembro de 2013 at 21:05

        Puxa Karine,obrigada mesmo! Segue o link para baixar o arquivo do convite da exposição que ficará aberta ao público no Palácio do Planalto de 03 de Dezembro a 08 de Janeiro e o link para o catálogo via ISSU.

        convite

        catalogo

         
  4. Rodrigo Fonseca

    27 de novembro de 2013 at 17:49

    Fui ao Nau com minha namorada no último fim de semana e também recebi um atendimento caótico, pois o restaurante estava com lotação máxima. O que geralmente acontece aqui em Brasília é o estabelecimento ter um número máximo de mesas mas se preparar para atender somente a uma média de clientes ao mesmo tempo. Ou seja, pouquíssimos restaurantes estão prontos para funcionarem em sua capacidade máxima, e economizam na matéria prima e no número de funcionários por questões financeiras. Infelizmente passam uma primeira impressão ruim e muitas pessoas não retornam por conta disso. É uma pena, pois eu sou um desses clientes que não pretende voltar por um bom tempo.
    Sobre a comida, não achei ruim e até gostei dos preços, mas a demora para servirem foi tão grande que não recomendo o lugar.

    Karine, um abraço do Rodrigo !

     
    • Karine Mariath Michels

      28 de novembro de 2013 at 13:04

      Oi Rodrigo,
      Bom, pelo menos seu pedido foi bom! Ufa!
      Eu realmente não sabia sobre essa questão dos restaurantes não se prepararem para trabalhar com a capacidade máxima…. mas assim, como sempre acontece quando abre um estabelecimento por aqui, a lotação nas primeiras semanas é quase certa! Então, pelamor…. vai entender.
      Obrigada por comentar!
      Um abraço!

       
      • Victor

        19 de janeiro de 2014 at 1:27

        Fui no NAU hoje (18/01/2014). Antes de ir, li suas considerações. Fiquei um pouco receoso, mas resolvi encarar. O restaurante estava vazio e parece que todos os problemas de atendimento melhoraram. Fui muito bem atendido. Garçom educado, atencioso e o pedido veio muito rápido. O que demorou mesmo foi a conta, uns 10 minutos para trazerem. Pedi o Camarão NAU estava bom, mas achei um pouco salgado. Ah…o ar condicionado estava muito forte, um pouco desconfortável ficar no salão. Minha mãe fez um ünico comentário sobre tudo: ela não gostou dos uniformes…rs…achou muito triste. Excelente blog parabéns!

         
        • Karine Mariath Michels

          2 de fevereiro de 2014 at 21:23

          Olá Victor, obrigada!
          Fico feliz em ter esse feedback! Para mim como consumidora e comilona, quanto mais bons restaurantes a cidade tiver, melhor!
          Até me animo arriscar novamente…
          Um abraço!

           
  5. Rodrigo

    17 de janeiro de 2014 at 14:12

    Amei o seu blog e, depois que li sua opinião sobre o Nau, amei mais ainda. O Nau, na minha opinião, é um genérico do Cocobambu e utiliza a mesma técnica deste: faz uma gororoba, chama de gourmet e cobra fábulas. Pode reparar, todos os pratos do cardápio são iguais, é uma mistureba de arroz com camarão com queijo com batata palha. Detesto.

     
    • Karine Mariath Michels

      2 de fevereiro de 2014 at 21:29

      Oi Rodrigo, Obrigada! :)
      O prato que pedi não tinha arroz… mas não estava bom, como vc viu.
      Concordo que é muito parecido com o Cocobambu tb…
      Um abraço e volte sempre!

       
  6. Naira

    29 de janeiro de 2014 at 13:06

    Olá,
    Vi seu post agora por acaso, na minha opnião o problema no atendimento é um problema do povo da cidade tanto os que servem como nos que são servidos.O espaço do Nau é muito bom, o problema da fila de espera é a quantidade de pessoas que estão lá no horário que voce foi assim como no Mangai ou em qualquer restaurante de qualidade em Brasília ou em qualquer lugar do Brasil.
    Acho que reclamar por reclamar não é legal, a comida de lá é perfeita o preço para o que é oferecido também não é injusto visto que os alimentos servido lá são todos originalmente do nordeste e isso tem seu custo.
    Estou defendendo como consumidora que viu uma casa cheia para almoço até ás 5h da tarde com uma comida de excelente qualidade, que só por este motivo ja mereçe todo reconhecimento.

     
    • Karine Mariath Michels

      2 de fevereiro de 2014 at 21:21

      Oi Naira,
      Legal saber que a sua opinião é diferente da minha, a graça do mundo é essa. :)
      No meu caso, lagosta salgada e lula borrachenta não tem como falar que a comida é boa… e sobre o atendimento, minha reclamação foi para o despreparo do garçom e não sobre o custo benéfico.
      Um abraço!

       
  7. Giselle

    4 de fevereiro de 2014 at 2:31

    Gastou o dinheiro todo no prédio não sobrou para treinar os funcionários. (A moqueca teria demorado 1h)